Gado em pé terá benefício fiscal para pecuaristas da região Noroeste de MT

Por Agronotícias 17/07/2020 - 15:12 hs

  A resolução Conselho de Deliberativo dos Programas de Desenvolvimento de Mato Grosso (Condeprodemat) garantido percentual de 50% de crédito outorgado nas operações próprias de saída interestadual de gado em pé, no Programa de Desenvolvimento Rural de Mato Grosso (Proder) para pecuaristas dos municípios de Aripuanã, Colniza e Rondolândia foi publicado no Diário Oficial do Estado

  Desta forma, a região que tem produção considerável na pecuária – cerca de 390 mil cabeças de gado, continua sendo competitiva ao realizar o abate do produto no estado vizinho.

  “Esta ação aprovada no Condeprodemat é muito importante porque dá competitividade para que os produtores rurais continuem investindo em seus negócios, gerando emprego e renda na região, e tenham rentabilidade”, afirma César Miranda, secretário de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso.

  Os produtores rurais dos três municípios precisam deslocar por cerca de 700 quilômetros para abater o gado dentro de Mato Grosso, no município de Pontes e Lacerda. É mais viável que abatam o gado em um município de Rondônia que fica a 60 quilômetros da região.

  Para ser competitivo, o Estado de Mato Grosso tinha um convênio com o governo de Rondônia para reduzir a alíquota de ICMS em 50%, que foi finalizado com a reformulação dos benefícios fiscais feita no final de 2019.